Rosa Amarela

 
 


 

Partes de mim
wild roses on hedgerow compressed W700px watermarkedsem nem mesmo o adeus
do meu olhar.

Partes, assim, e deixas ficar
na linha da história
e na minha memória
um raio de luar
ou uma brisa de mar
ou, de passarito breve,
o esvoaçar tão leve
como o da tua mão ligeira-

a mão em que me estendes
uma rosa amarela e me dizes,
olhos luzentes:
‘Olha, tão bela…’

A mão que se agita e voa e pára e dança
enquanto negas, nos vagares
da tarde a ferver de Verão,
‘Ai, não, não é assim, não…’

E é assim, sim.
É assim,
como um raio de luar ou brisa de mar,
como um esvoaçar leve de passarito breve,
ou ainda como o doce aroma de rosa passageira,
que partes enfim
de mim –
sem nem mesmo um adeus
ou uma singela rosa amarela,
a morrer de tão bela,
te poder eu dar.

Mamã Isabelinha, 23 Janeiro 2012


 

Advertisements
%d bloggers like this: